Pôr a mesa

por Lady Carnarvon

A sala de jantar da Casa de Highclere senta entre 4 a 30 pessoas à mesa, dependendo de quantas pranchas são cuidadosamente colocadas no mecanismo de extensão vitoriano. Pôr a mesa é uma arte e permitir tempo suficiente para o fazer é importante. O detalhe e o charme da operação ainda não foram cobertos pela máquina de produção de “Downton Abbey”, o que continua a ser tema de conversa no ‘upstairs’.

Colin, o nosso mordomo e Luis, o nosso gestor de banquetes põem geralmente a mesa na parte da tarde para o serviço da noite. A disposição exacta depende obviamente do menu e do número de pratos que o Chef Paul e o seu assistente Rob estão a preparar, bem como a escolha de vinhos feita pelo meu marido com a ajuda de Luis.

Colin e Luis trabalham sempre de luvas brancas, o que mantém a prata limpa e os copos livres de impressões digitais, exatamente da mesma forma que os seus antecessores fizeram nos últimos 100 anos. Individuais em linho branco bordado são colocados sobre tapetes de protecção em couro para marcar o lugar de todos os hóspedes. As facas, garfos e colheres são colocadas de fora para dentro, começando com a faca de pão e seguindo consoante cada prato até ao queijo. A bateria de copos de vinho e de água estão dispostos a partir do canto superior direito de cada lugar e a mneumónica para lembrar a ordem é branco à direita, ou como o Luis gosta de dizer à equipa, como “a cabeça do Mickey Mouse”, ficando os dois copos menores como as orelhas. O copo do vinho para acompanhar o pudim fica na parte de trás, já que é o último que os convidados vão usar. Na série “Downton Abbey” preferem um arranjo diferente para os copos, mas felizmente os nossos antepassados, ​​pendurados nas suas molduras douradas na sala de jantar, aceitam certamente a alternativa como mais fotogénica e feita para entretenimento.

Highclere table set_bx